Não é que fosse preciso um estudo, mas mesmo assim alguém foi pago para descobrir se as pessoas que dizem palavrões são ou não mais honestas e de confiança. Evidentemente aconteceu na ‘mérica. A coisa meteu 71 voluntários, com idades compreendidas entre os 18 e 45. Os ditos meteram a mão num balde de gelo e isto permitiu, supostamente, perceber que quem dizia palavrões era mais honesto. E é isto que se faz nos tais departamentos de investigação das faculdades. Para mim está tudo bêbado. Mas também não li o estudo, foi o que ouvi dizer.

Fica por esclarecer o que é ou não um palavrão. Monaita, por exemplo, para mim é horrível. E o mesmo com analogia a pombas e rolas para definir o órgão sexual feminino. Mas sobre isso falamos noutro dia.

EDITADO: Para pessoas do Brasil, um olá antes de mais. Depois, isto parece mal escrito sim, mas a culpa é da língua portuguesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo