E eis como a Inteligência Artificial nos VAI MATAR A TODOS!

Elon Musk e 115 das principais empresas tecnológicas escreveram uma carta à ONU a relembrar que se calhar continuar a criar armas autónomas letais não é lá grande ideia.

Antes de mais: “uma carta”. Bom! Mas é verdade, os terminadores ‘tão aí e – basicamente – como ninguém quer saber, é só uma questão de tempo até seres morto por um qualquer Drone.

“Ai Zangado, credo, que exagero tão grande, não sejas dramático!” Ó minha riqueza, não sou eu que o digo. Atenta:

Assinada por 116 nomes prestigiados de empresas de mais de 25 países, como Elon Musk (fundador da SpaceX e da Tesla Motor), Mustafa Suleyman (criador da DeepMind, adquirida pela Google) ou ainda Gary Marcus, (fundador da Geometric Intelligence, comprada pela Uber), esta carta vem reforçar o que eu já t’ando a dizer aos anos: é má-ideia deixar os robôs decidirem autonomamente se abatem ou não um alvo humano.

“Pois claro que é Zangado, por isso é que nunca ninguém fará tal cois….” Shhhhhh. Calma.

Os robôs assassinos (ou killer robots, em inglês) já existem e podem ser encontradas em todas as “esferas bélicas”: por via terrestre, aquática e aérea.

Do Drone Taranis (claro!) aos navios e submarinos ‘mericanos até ao adorável SGR-1 da Samsung que opera na zona desmilitarizada entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, e que pode disparar até três quilómetros de distância.

Os tais líderes da Indústria, relembram a sempre “temos tempo” ONU do seguinte:

“As armas permitirão que os conflitos armados sejam feitos a uma escala maior do que nunca, e em intervalos de tempo mais rápidos do que os humanos conseguem compreender. Estas podem ser armas de terror, armas que déspotas e terroristas usam contra povos inocentes e armas usadas para se comportarem de formas indesejadas.”

Mas isso se tivermos tempo. É que é muito mais provável, quanto a mim, que as maquinetas com Inteligência Artificial comecem a segredar, entre zeros e uns, os discursos do Mr. Smith do Matrix e olha, sempre se livrava o planeta desta praga a que chamamos humanidade.

“Ai então a ONU já está a fazer tudo o que pode cert….” shhhhh. Calma.

Das 123 nações presentes em Dezembro APENAS 19 delas pediram a interdição deste tipo de armas. O resto, imagino eu, ainda estão a lidar com o SIRESP ou com problemas raciais que deveriam ter sido extinguidos no século passado.

E é isto, minha riqueza. No fundo dizer-te que estamos a dar passos largos, sólidos e cada vez mais-rápidos para a nossa auto-destruição. É.

Ora essa, eu é qu’agradeço a preferência. Continuação de bom dia.

https://www.stopkillerrobots.org
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share