Despedida de Infantário Católico só porque é Pornostar

Nina Skye é uma vítima. Educadora num infantário católico dos EUA, a jovem foi despedida por não querer abandonar o seu part-time pornográfico.

Os directores do infantário católico onde trabalhava ficaram boquiabertos quando estavam a pesquisar no Pornhub e de repente lhes apareceu Nina num gangbang.

A Nina foi oferecida a possibilidade de continuar no seu emprego desde que abandonasse a carreira pornográfica. Coisa que preferiu não fazer alegando que os dois mil dólares que ganha por cena, são bem mais do que aufere no Infantário.

Em entrevista, esta pobre mulher, que só quer alegrar a vida de pequenos e graúdos, afirma que gostaria de manter ambas as profissões, mas já que teve este hype todo vai mas é fazer meia-dúzia de cena c’o Fake Taxi que diz que ’tá a pagar muito bem.

Pessoalmente, até preferia que a educadora do meu filho fosse actriz pornográfica. Pelo menos sabia se era daquelas pessoas assustadoras ou não.  E já saberia mais alguma coisa sobre a desconhecida que me cuida do filho x horas ao dia. Se faz reverse cowgirl ou assim.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share