Sem um Governo Mundial a tecnologia irá matar-nos a todos, garante Hawking

Uma das mais brilhantes mentes da nossa geração – Esteves Hawking – continua preocupado com a IA e a falta de um… vá, novo governo mundial.

É inevitável e nada que não passe pela cabeça de um qualquer pensador-de-tasca: com a tecnologia vem a inevitável necessidade de globalização já que, em bom português, estamos todos juntos neste calhau flutuante às voltas do Sol.

É, por isso, de maior urgência calcular quantos recursos temos e aplicá-los para o bem da Humanidade. Ao não fazê-lo, garante Hawking, é quase certo que como espécie que usou a agressividade para sobreviver, ao não saber domar tal instinto, acabaremos com uma grande e global guerra que, numa sociedade tecnológica como a nossa, é o mesmo que dizer que morre tudo.

Os países que não forem directamente afectados pelo conflito caiem em “desgoverno” pela inflação e falta de produtos que nos chegam por e de países chave e taram!

A menos que tenhas visto quanto Bear Grylls (um gajo da sobrevivência) conseguiste, é provável que morras à fome já que caçar primitivamente nunca foi muito a tua cena.

AI Ó ZANGADO NÃO ENTENDO NADA. ENTÃO A TECNOLOGIA NÃO É BOA?

É óptima minha riqueza. A questão, como diz o senhor, não é que a tecnologia seja má. A questão é que a Inteligência Artificial poderá evoluir e pura e simplesmente não querer saber dos humanos e do seu sofrimento, disse Hawking.

Ele explica que mesmo que não sejas uma pessoa que odeia-de-morte formigas, caso estejas responsável por uma barragem, pouco te importará se afogas as tadinhas das formigas ou não. Ora, o professor sugere para que façamos alguma coisa antes de… sermos esmagados, como formigas.

ENTÃO A SOLUÇÃO PASSA POR DEITARMOS AS CULPAS A UM SÓ LÍDER?

Precisamente minha riqueza. Era preferencial que os tais líderes passassem a ser os melhores na sua área em fez de fedelhos com interesses pessoais mas “ei!”, cada coisa a seu tempo.

Resta esperar que esta gente esperta mexa o rabo por nós, não é? Se conseguirem “maravilha!” senão… olha, foi giro enquanto durou.

Pelo menos uma pessoa pode ir consolando os sentidos enquanto não fica o mundo a arder… sei lá… comer qualquer coisa… mas o quê? Tipo, aquele alimento que a pessoa… ui… melhor que muita coisa e sensação. Se pelo menos me lembrasse de alguma coisa…

Este post e o possível desespero que causa no fundo da tua alma teve o patrocínio exclusivo de Bolo de Chocolate do Continente. Só esta semana, 4,99 cada. Aproveite já. 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share