É 20 de Abril de 2017 e continuamos a proibir uma planta

20 de Abril? Pronto, em Portugal faz pouco sentido porque nós sabemos escrever datas, mas hoje é o famoso 420. E o que se segue é bem mais para quem não faz ideia do que estou a dizer.

Há uns milhares de anos alguém descobriu que a alteração de temperatura numa planta lhe modificava significativamente as propriedades. Entretanto, os músicos de Blues pegaram na dita e o mundo mudou.

E se todos nós somos descendentes de violentos alcoólicos (as uvas por cá dão-se melhor), este pequeno milagre dos trópicos acabou por entrar a pés-juntos na vida de tantos portugueses.

“Ai ó Zangado mas isso é droga! Não me venhas cá dizer que faz bem!”

Acompanha-me minha riqueza: qualquer substância que decidas meter no corpo é uma potencial droga. Acredita que não me queres ver sem cafeína ou nicotina. Da mesma forma que se alguém tira o chocolate ou o açúcar à minha vizinha, a mulher passa o dia a berrar com os filhos. Aliás, a adição vai para lá das substâncias e prende-se muito mais com comportamentos. Mas isso são outros quinhentos.

O que importa é o quanto estamos a perder em dinheiro de impostos ao manter esta inocente planta proibida. Quantos empregos poderíamos ter criado com uma tão lucrativa actividade? (ver as contas do Estado do Colarado nos States para respostas concretas).

Já para não falar que num país católico, fica-nos mal dizer que Deus fez alguma coisa mal, não é?

Pior ainda. Gajos como eu, que já levam 3 ou 4 décadas de existência, terem de andar a aturar putos de 20 e os seus telefones “não-detectáveis” é… cansativo.

“Ai não quero saber Zangado. Quem fuma fica todo queimado!”

Baudelaire, és tu? (referência literária só para especialistas) Mas sim. Basta olhar para mim para perceber que sou um autêntico acéfalo, não é?

“Mas aposto que és um esquerdalha que adora Reagge e que passa os dias a vegetar!”

Por acaso também não. Mas quanto a preconceitos, sim, sou branco por fora e preto por dentro. Importa é deixar os outros serem felizes como querem, não achas?
Por exemplo, o que se segue pode passar-te completamente ao lado enquanto eu e mais uns 80 milhões temos isto em repeat há um mês.

Para terminar, neste humilde pasquim, este tema está agrupado aqui Já são 4 e 20? e acredito que te vás surpreender com o que encontras por lá. Ya? Jah.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *