Ritalina ou como fazer do teu filho psicopata

Nos últimos seis anos as vendas de Ritalina duplicaram. 270 mil caixas vendidas só em 2016. E há pais a darem a medicação aos filhos porque… sim.

Diagnosticar hiper-actividade ou défices de atenção numa criança não deve ser coisa fácil. Felizmente, quando os casos são confirmados e graves, já existe um medicamento que ao ser usado em simultâneo com apoio psicológico, pode resolver. Chama-se Ritalina.

O que é que os pais portugueses fazem? Drogam os próprios filhos sem qualquer necessidade real porque o João Vítor da gaja que tem o Mercedes também toma e está a tirar muito boas notas.

A coisa é especialmente grave por dois motivos: primeiro, a Ritalina precisa de receita médica. Ou seja, médicos de família da treta e ou privados andam a distribuir isto como se fossem pãezinhos quentes.

Depois, porque está mais do que comprovado que a substância causa habituação e quando as crianças deixam de tomar Ritalina mostram sinais de “desequilíbrio”.

Professores, pediatras e afins estão seriamente preocupados com isto e apontam uma sociedade obcecada com o sucesso como causa. No fundo toda a gente quer que os seus filhos sejam muito ricos e se arruinar-lhes a mente na primeira década de vida é o preço a pagar, SEJA!

Estará na hora de alargar o “melhor vida pela química” aos putos? Achas que estes pais precisavam era de levar um estalo no focinho na próxima festa da escola? Liga já 760 coise e diz-nos o que pensas.

Entretanto, o melhor texto que já ouvi sobre este assunto. Mr Katt f*cking Williams.

 

Share

One thought on “Ritalina ou como fazer do teu filho psicopata

  • Fevereiro 24, 2017 at 12:37 am
    Permalink

    há mts anos a “hiper-actividade” tratava-se com : colher-de-pau, chinelo, umas palmadas no rabiosque etc… (como o que está a dar são os milhões que os químicos dão …) VAMOS TODOS “NESSA” … como é possível usarem tantos químicos até para um simples dor???? MILHÕES …. é só a MERDA DOS EUROS !!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share