Queima nota em frente a sem-abrigo em ritual de iniciação

Oremos irmãos, pela alma deste estudante de Cambridge que foi filmado a pegar fogo a uma nota para provocar sem-abrigo. Ao que tudo indica, tratou-se de um ritual de iniciação para pertencer a clube exclusivo.

Ronald Coyne estuda Direito no Pembroke College, da Universidade de Cambridge, e era, até agora o porta-voz do comité executivo da Associação Conservadora. A organização já condenou o seu “comportamento privado”, tendo um porta-voz acrescentado “não haver espaço para pessoas que se comportam desta maneira na nossa associação”. Por isso foi determinado “anular definitivamente a sua qualidade de associado e impedi-lo de estar presente em futuros eventos”.

Ou seja, não fosses apanhado, agora lixas-te.

Sandra McLaughlin, a mãe de Ronald, manifestou-se surpreendida com a atitude do filho. “Não sei porque é que ele fez uma coisa tão irreflectida e cruel”, comentou. A sua incredulidade tem a ver com o facto do filho ter trabalhado como voluntário, durante dois anos, num abrigo para moradores de rua em Edimburgo, na Escócia. “Somos apenas uma família normal. Não somos pedantes, ele não é um pedante”, disse ainda.

O acto de queimar dinheiro em frente a pedintes terá, alegadamente, a ver com um ritual de iniciação para se tornar membro do Bullingdon Club – a que pertenceram o antigo primeiro-ministro britânico, David Cameron (a fazer isto), e o actual ministro dos Negócios Estrangeiro, Boris Johnson – um clube de Oxford exclusivo para homens.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share