Polícia da Judiciária desvia 60 mil euros em maços de notas da casa de José Veiga

Um polícia da Judiciária achava que ia roubar 60 mil em notas da casa do José Veiga e que ninguém ia dar conta? E sabes que mais? Alguém deu conta.

Um inspector da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária (LÓLE!), foi acusado pelo Ministério Público de ter desviado cerca de 60 mil euros (num maço de notas) durante as buscas a uma das (plural) casas em Cascais de José Veiga.

De acordo com o Jornal de Notícias, as buscas foram realizadas no âmbito da operação Rota do Atlântico, que investiga um esquema de luvas em negócios de petróleo em África, no qual José Veiga é suspeito. E praticamente inocente, vá.

Segundo a edição de hoje do jornal, Emanuel Sérgio Briosa, de 40 anos, participava, ocasionalmente, nas buscas para auxiliar colegas de outra brigada anticorrupção. Que diga-se agora, é mestra no seu trabalho.

O inspector estaria convencido de que ninguém iria dar por falta do maço de notas, por se tratar de dinheiro ilícito. Uma denúncia anónima acabaria por acusar o inspector e este foi detido.

Ou seja: um chibo. Há bófias chibos.  E agora? Em quem é que se vai confiar neste mundo, em quem?

Share

One thought on “Polícia da Judiciária desvia 60 mil euros em maços de notas da casa de José Veiga

  • Janeiro 28, 2017 at 1:22 am
    Permalink

    O chibo certamente que foi um colega que não teve a coragem para pegar num maço para si mesmo. E depois ficou a pensar na maneira mais cobarde de indiciar o colega.

    Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share