O que é Arquitectura Hostil e como se está a espalhar pelo mundo

Vamos acabar com a pobreza e os sem-abrigo? Nada disso, vamos fazer as nossas cidades de acordo com as mais recentes inovações da Arquitectura Hostil!

Pobres. Sem-abrigo. Iach, não é? Infelizmente existem e nada como resolver o problema (ou vá, afastá-lo) das nossas ricas vidas, tu não achas? Bom, mas como somos super civilizados e bué de democráticos vamos pagar a uns arquitectos sem escrúpulos para os afastar assim, digamos, discretamente.

Por exemplo, vês algo de errado nesta foto?

arquitectura-hostil

Claro que não. É só um banco de jardim, não é?

E nesta?

arquitectura-hostil-semabrigo

Ainda nada? É bom sinal! Sinal que não sofres de uma doença mental grave, ou de alcoolismo, ou de pobreza extrema. A ideia destas aberrações do urbanismo é segregar. Ou seja, ninguém consegue dormir nestes bancos. Olha mais este exemplo

cidades

Até parece inofensivo, não é?

“Ai ó Zangado mas eu não gosto de sem-abrigo, deixam-me bué em baixo e alguns até fazem chichi na rua! E cheiram mal!”

Olha, vai-te sentar num destes, vais?

bancos-anti-sem-abrigo-urbanismo

Apesar destas serem fotografias dos Estados Unidos e Reino Unido a moda tem-se espalhado um pouco por todo o mundo.

E assim, passo a passo, lentamente, vamos abrindo um fosso muito complicado de fechar. Afinal, todo o dinheiro gasto (que os arquitectos levam caro) nestas parvoíces não seria melhor empregue em abrigos comunitários?

“Ai mas isso existe, eles não vão para lá porque não querem!”

Ai fod… olha coisinha, achas que se chega a sem-abrigo porque se está bem da cabeça? Porque os papás nos sustentaram em casa até aos 42?

O pior de tudo isto é que ninguém refere que a ideia é afastar pobres e sem-abrigo dos centros onde cidadãos cumpridores consomem como manda a lei. É Design. É século XXI. Sabes que mais? Falta mesmo muito pouco para 1984.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *