Kátia Aveiro e Filipa Valente sustentaram um traficante de droga

Ora bem, Kátia Aveiro e Filipa Valente foram mencionadas em tribunal por Celso Costa, traficante e sentado no banco dos réus com Paulo Pereira Cristóvão e o líder da Juve Leo ‘Mustafá’.

Trata-se do processo em que os três são acusados de roubos violentos a residências e que acabou de ficar o sonho molhado das revistas cor-de-rosa: Celso disse em tribunal que a ex-mulher de Simão Sabrosa, Filipa Valente, e a irmã de Cristiano Ronaldo, Katia Aveiro lhe deram dinheiro porque “são suas amigas”.

Celso Costa afirmou ainda que é amigo Pereira Cristóvão e que recebeu dinheiro do ex-inspetor da PJ. “Chegou a colocar-me comida na mesa”, afirmou. Nada que me espante já que, como avancei no ano passado, Paulo Pereira Cristóvão é um anjo! (ver mais aqui sobre este templário/maçon).

Já Mustafá, da claque sportinguista Juve Leo, negou ter conhecimento dos roubos. “O Paulo falou-me de uma cobrança numa casa em Cascais. Supostamente havia um milhão de euros na casa. Afinal só eram 80 mil.”

Diz que pensava andar a fazer “cobranças” mas quando percebeu que afinal eram só assaltos violentos nunca mais quis falar com Paulo Pereira Cristóvão.
Neste caso estão ainda a ser julgados três agentes da PSP, considerados os operacionais do grupo.

Mas nada que interesse. O que importa agora é saber mais sobre a amizade entre Kátia Aveiro, da Madeira. Já lhe telefonei várias vezes, mas ela não me atende o telemóvel. De qualquer forma, algo me diz que vai usar ainda mais a hashtag #deusnocomando nos próximos dias.

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share