E mais uma vez a ciência explica-te porque não deves bater nos teus filhos

Já sei, já sei. Tu é que sabes educar os teus filhos melhor do que ninguém. Nota-se, aliás. Mas anda saber mais sobre 160 mil exemplos e 5 décadas de estudo e vê se percebes quais os motivos porque não deves bater nos teus filhos.

Segundo a UNICEF 4 em cada 5 crianças com idades compreendidas entre os 2 e os 14 anos já sofreram de algum tipo de disciplina violenta na forma de castigo físico.

Um novo estudo vem comprovar, mais uma vez, que não deves agir como um símio, até porque o resultado dos castigos físicos, confirmam os mais de 160 mil casos estudados, tendem a produzir o efeito contrário ao que é pretendido.

Esses mesmos resultados passam pelo aumento no desafio aos pais, agressão, comportamentos anti-sociais e até mesmo doenças mentais e atrasos cognitivos. Pior ainda, em boa parte dos casos, verifica-se que são efeitos a longo-prazo.

O estudo das já referidas 160 mil crianças ao longo de 5 décadas pela universidade de Austin, Texas, vem por isso confirmar que és tu que tens de saber lidar com inteligência com o mau-comportamento (desde logo causado por ti à priori).

Aliás, ao contrário dos muitos estudos que facilmente encontrarás sobre os malefícios de ensinar pela força, não encontras um único que valide palmadas ou outros castigos físicos como minimamente eficazes para disciplinar uma criança, um adolescente ou mesmo um adulto. Embora no último caso, em especial nos que batem nos filhos, eu abriria uma excepção.

Para acabar, o melhor que já ouvi sobre o assunto:

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share