Bons motivos para não gostar dos 3 portugueses mais ricos

“Pronto, lá vem este com o comunismo!” Não venho nada. Aliás, até levo a mal pensares logo assim. Bom, mas a revista Forbes publicou o seu tradicional “olha tão ricos que eles são” e para não variar, os suspeitos do costume continuam de boa saúde, até porque trabalham pouco.

Américo Amorim

Vindo de uma família abastada que já anda nas cortiças desde 1870, ‘Mérico encontra-se no prestigiado 369º lugar da lista. Com uma fortuna avaliada em 3,7 mil milhões de euros, o ‘rei da cortiça’ tem na petrolífera Galp o seu activo mais valioso.

americo-amorim-galp

Conhecendo duas pessoas que trabalharam na Galp (um na refinaria, outro ao balcão) posso dizer com certeza que não é boa gente. Aliás, que saiba, a única funcionária satisfeita que tem é esta:
luciana-abreu-galp
Alexandre Soares dos Santos

Na 854ª posição com 1,9 mil milhões, o patrão do Pingo Doce subiu 200 posições na lista dos mais ricos do Mundo e conseguiu que a sua fortuna subisse mil milhões de euros, até porque tem expandido para outros países.
Aqui, não é preciso muito para não se gostar. Basta perguntar baixinho a uma funcionária das caixas para perceber que é mau-patrão. Isso e promoções de tudo a 50% no dia do trabalhador. Mas sobre isso o Cavaco já lhe deve ter dado uma medalha, certamente.
pingo_doce_3
“É sensivelmente deste tamanho”
Belmiro de Azevedo
Quem já teve dias melhor foi o Miro. O patrão da Sonae caiu 172 lugares na classificação, 1121ª posição em 1810 nomes, com a fortuna a perder mais de 400 milhões de euros. Ou seja, o filho dele é um incompetente.
Aqui há pouco a dizer em termos de justificação. Quem, como eu, já trabalhou para o grupo Sonae sabe bem o que a casa gasta.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share