Ladrão de cuecas usa geolocalização do Instagram para escolher vítimas

Gostas muito de meter as tuas selfies no Instagram não gostas? Pois fica sabendo que neste novo mundo a informação que dás pode bem virar-se contra ti. Ou melhor dizendo, a tua roupa-interior. Foi detido um homem na Califórnia que se demonstrou um verdadeiro serial-cueca-gatuno.

Arturo Galvan, de 44 anos, foi preso sob a suspeita de ter roubado pelo menos meia-dúzia de cuecas femininas. «Ele parecia fixado em universitárias», disse Andrew Goodrich, do departamento de polícia lá do sítio. Apesar de Galvan também ter supostamente roubado dispositivos electrónicos, a polícia diz que as acções dele teriam um componente sexual — especificamente, com cuecas, sutiãs, fotos e jóias. Evidentemente, estando a jeito também levava televisões e iPads.

Os responsáveis pela investigação dos crimes acreditam que Galvan usava as redes sociais para saber onde as suas vítimas viviam, baseado na geolocalização que deixavam nas publicações. Usava também aplicações de busca localizada para planear quais as cuecas que queria. De acordo com o Los Angeles Times, investigadores informaram que Galvan identificava as suas vítimas ao andar em locais públicos, e procurando publicações em redes sociais baseado onde essas pessoas estiveram ou tenham deixado quaisquer pistas das suas localizações.

Agora vê se aprendes a desligar isso do telemóvel e cuida da tua privacidade online antes que te levem até as cuecas.

roubo-de-cuecas

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share