União Europeia aprovou uso de insectos na alimentação

O grande passo foi dado. Vão-nos por a comer insectos. E pior ainda. Fungos, algas e também novas técnicas de composição dos produtos que eu já te vou explicar. Não há comida para todos? Toca a comer os rastejantes.

Em princípio, o regulamento entrará em vigor no próximo ano, mesmo a tempo de daqui a 12 meses comeres umas rabanadas de grilo.

Na verdade, sempre que num rótulo lês “pode conter vestígios de frutos de casca rija” ou semelhante, na verdade quer dizer, que podem bem ir ali uns insectos que falharam nos rigorosos processos de selecção. Estima-se que lhes falhem uma quantidade assustadora de pequenos pedaços, e garantem outros tantos, que os pequenos pedaços de insecto, esses, ninguém os consegue separar e as pessoas comem-nos de bom grado.

A alimentação alternativa começa cada vez mais a ser seriamente considerada para enfrentar a crescente população mundial. Se os chineses ainda não morreram, é porque é seguro. E quer gostemos quer não, como lentamente podemos ver, está na hora de mudarmos de dieta.

giphy

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share