Processa criadora de Fallout 4 porque diz que ficou viciado

Um homem de 28 anos diz ter passado três semanas consecutivas a jogar Fallout 4 e que esse “vício” o fez perder a mulher. Como passou os dias a jogar, não foi sequer trabalhar, o que provocou o seu despedimento. Durante a maratona de jogo, o siberiano não dormiu, nem comeu, nem ligou nada aos seus amigos, noticia o RT.

6500 euros é o valor que pede em tribunal por danos causados à empresa que criou o Fallout 4.

Não há histórico deste tipo de casos na Rússia, pelo que este caso poderá abrir um precedente, quer para o lado dos gamers, quer para o lado das editoras. Oficialmente, a adição aos videojogos não é reconhecida como uma patologia, embora sejam cada vez mais evidentes os casos de jogadores que padecem de vários sintomas, como deixarem de se alimentar ou de dormir para jogar. Li eu numa notícia. Eu cá jogo meia hora fico logo com motion-sickness.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share