Monge japonês consegue 9 dias sem comer, beber ou dormir

Então disto não se fala? Kogen Kamahori, de 41 anos, tornou-se uma forma viva do Buda de acordo com as crenças do seu templo, confirmou o jornal Asahi. Kogen Kamahori foi a primeira pessoa a completar o teste nos últimos oito anos.

Assim que terminou o ritual num centro no Mount Hieizan, montanha sagrada no oeste do Japão, o monge foi saudado por 600 espectadores e elementos dos media.

O ritual é considerado a parte mais difícil de uma preparação de sete anos que inclui 1.000 dias, não consecutivos, a caminhar na montanha para conseguir a iluminação. O monge começou a caminhada em 2011 e cumpriu 700 dias antes de começar o jejum, prevendo terminá-la no outono de 2017. Isso ou estão-nos a enfiar o mesmo barrete que enfiam aos de lá. Isto hoje não dá para confiar em ninguém. Ainda por cima, o Yoga e a Meditação. Parvoíces.

buda

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share