Mais de uma centena de polícias arguidos por trocarem passes por dinheiro

Corrupção, essa terrível palavra que quando proferida nas redes sociais sobre a polícia pode até dar um processo em tribunal. Mas desta vez lá terá que ser já que finalmente está a acontecer alguma coisa sobre os nossos pistola-à-cinta terem trocado os passes mensais de autocarro da Transportes Sul do Tejo por dinheiro.

Na sequência da investigação do jornal Público que desvendou, em meados de Maio, este esquema fraudulento que funcionava há vários anos nas bilheteiras de Cacilhas da Transportes Sul do Tejo, a direcção nacional da PSP anunciou a abertura de um processo de averiguações que, entretanto, foi convertido em numerosos processos disciplinares. O porta-voz da PSP, o subintendente Paulo Flor, confirma que as averiguações levadas a cabo permitiram apurar “indícios claros de infracção disciplinar”, que já levaram à constituição de “algumas dezenas” de agentes como arguidos.

Embora as fraudes com os passes gratuitos, a que os agentes da PSP – e também os militares da GNR – têm direito por lei, sejam mais numerosas na Transportes Sul do Tejo, não se restringem a esta transportadora nem à Margem Sul. Quer na Grande Lisboa quer no Porto existem outros esquemas do mesmo tipo a que há muito recorrem os agentes da autoridade.

No caso da Transportes Sul do Tejo, era nas bilheteiras de Cacilhas que os polícias trocavam as requisições passadas pela PSP, para carregarem os títulos de transporte por dinheiro. Os funcionários da operadora de transportes cobravam-lhes uma comissão: por um passe de 109 euros entregavam aos agentes 89, ficando para si com os restantes 20. Depois de o caso ter sido noticiado algumas dezenas de agentes apressaram-se a pedir segundas vias dos títulos de transporte, numa tentativa de encobrirem o rasto da fraude.

E pronto. Não vou dizer mais nada senão posso ser multado, processado, preso ou pior ainda, levar umas cacetadas aí num beco. Mas fico ansioso por ler os teus comentários.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share