Joana Vasconcelos e Sagres: ou motivos para começares a beber Super Bock

Mais conhecida pela “gorda que fez um candeeiro de tampões” Joana Vasconcelos é uma artista única em Portugal. Especialmente porque será a única que não tem de trabalhar num call-center em part-time para sobreviver, já que o Cavaco e a Cavaca lhe acham um piadão.

Mas é injusto dizer que é só mais uma grandessíssima (literalmente) cunha. Afinal, quem não se recorda de obras como Sofá Aspirina de 1997 ou Cama Valium de 1998?

Eu sei, ninguém. Mas isso agora não interessa nada, como diz a outra.

Tudo o que importa é que a Sagres mostra que apoia imenso a cultura (para além da de bactérias nos passeios do bairro alto) e mandou-lhe fazer umas latas. E ela, claro, fez. Meteu-lhe uns corações minhotos às cores, o padrão dos descobrimentos com um xaile e está feito. Isto foi notícia em todo o lado mas eu sinceramente, ainda não tinha visto.

Deixo aqui algumas imagens, peço desde já desculpa pelo tempo perdido, e já agora, eu mudava para Super Bock. Sempre fazem publicidade mais interessante.

sagres-joana-vasconcelos-um-nojo

Share

2 thoughts on “Joana Vasconcelos e Sagres: ou motivos para começares a beber Super Bock

  • Agosto 30, 2015 at 3:53 pm
    Permalink

    É uma dica para o pessoal que bebe cerveja de lata. os gajos da sagres não são completamente malucos

    Reply
  • Setembro 1, 2015 at 8:57 pm
    Permalink

    Prefiro as minhas latas de salsichas nobre…..enfim. Vazio quanto baste. Gostei do post:)

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share