Espécie de Humor, ou como comer bolachas Maria

Tu não sabes mas ela ensina-te. Mais do que uma mera página, esta Espécie de Humor tem objectivos bem superiores do que à primeira vista se crê. Mandei uma tipa do Correio da Manhã entrevistá-la mas acabou por se atrasar no banho, e lá fui eu, ver no que isto dava. Descobri que afinal já se podem casar mas não adoptar. Quem? As pessoas. Sem mais demoras e para leres até ao fim, a primeira e exclusiva entrevista à Espécie de Humor! (sim, é uma gaja e tem uma namorada, deal with it)

Não dás o nome nem a cara. É porque tens dívidas ao fisco?

Espero que não fiques com má impressão minha por ter vindo com dois discos de algodão enrolados dentro das narinas. É que houve uma falha de interpretação da minha parte e pensei que ias mandar aquela senhora do CM que entrevistou o talento perdido do stand-up nacional, mais conhecido por advogado do Sócrates.
Sim, eu sei, estão para aí a pensar “Mas esta gaja é estúpida ou quê?” Têm razão, uma mola teria muito mais efeito, mas desde as 50 Sombras de Grey que as molas cá em casa passaram a ser objectos de grande estima.
F0da-se, grande testamento e ainda nem respondi à tua pergunta. Pareço a minha avó a responder aos registos de dados no hospital!
É assim, quando acho que a causa justifica, eu dou a cara. Por exemplo, era capaz de dar a cara de todos os homofóbicos para abate, só para vivermos num mundo melhor!
Ah, e já agora, orgulho-me de dizer isto: o fisco é que me deve! Se me permites, aproveito até para lhes deixar um recado: estou à espera do reembolso do meu IRS!!! Ou acham que as contas da SexShop se pagam sozinhas?!?!

espécie-de-humor-entrevista2
Que espécie de humor és?

Gosto desta pergunta, porque faz-me pensar no início disto tudo.
[retoco a maquilhagem que não tenho, enquanto levemente arranca a “Eye of the Tiger”]
Sou uma Espécie de Humor que, acima de tudo, gosta de fazer cenas para os outros.
Que gosta de piadas curtas.
E também de escrever textos grandes acerca de sextas-feiras, touradas e tantas outras coisas.
Que analisa notícias.
Que gosta do humor baseado no dia-a-dia.
Que não tem problemas em escrever sobre sexo ou mandar umas caralhadas, mas sempre com classe.
Que tem como grandes inspirações a sua avó, namorada, mãe e sociedade portuguesa em geral.
E quero que me vejam como a fufa que usa o humor para abrir mentes no que toca à homossexualidade e tornar isto num mundo melhor para quem ainda sofre de homofobia.
E, acima de tudo, sou uma Espécie de Humor que se recusa entrar em extinção 😉

Criaste a página para aliviar os sintomas do desemprego ou mesmo quando ganhares 500€ por mês até aos 60 tencionas manter-te como um antidepressivo natural para as pessoas?

A minha namorada diz que nasci para a fazer rir. O facto de ter dito isso quando lhe prometi o melhor sexo oral da vida dela foi mera coincidência.

O engraçado é que, ao fazer um flashback na minha vida, vejo que sempre fiz rir a minha mãe, a minha tia… Ya, que credibilidade isso me dá? Zero, eu sei.

Por outro lado, adoro escrever. Quando era pita até escrevia poesia, mas parei quando a minha mãe acidentalmente mandou o meu caderno de poemas fora (eu sei que não foi acidentalmente, ela tinha era medo que me tornasse num sucesso prematuro e não me queria perder. Quem é que lhe tratava das papeladas para a Segurança Social depois?)

Juntando isto tudo com duas pitadas de sal grosso e desemprego à mistura (f0da-se, não te queria dar razão nisto!), nasceu a página que fugirá a 7 pés se algum dia a minha mãe decidir criar um Facebook.

P.S. – Eu luto para não ganhar 500€/mês, a prova disso é estar já na 2.ª licenciatura (o Steve Jobs não tirou nenhuma e chegou onde chegou. Agora desejem-me sorte).

foto9

Como dizes que tens namorada muita gente acha que és do sexo masculino. Como é ter uma opção sexual diferente da maioria no século XXI em Portugal?

É por eu ter namorada? Pensei que era por falar em filmes pornográficos. Shit!

Bem, felizmente, ser lésbica para mim é igual ao litro. Houve aquele momento em que a minha mãe me perguntou:

– Tu gostas de raparigas, não gostas? E eu, ao acenar para cima e para baixo com a cabeça, tudo mudou. Para melhor.

A minha avó até já perguntou se quem fará a inseminação artificial serei eu ou a minha namorada e toda a família nos aceita lindamente. Tenho mesmo muita sorte por isso.

Quanto às restantes pessoas que me rodeiam, nunca tive grandes problemas por comer berbigão em vez de camarão tigre. Mesmo em questões de trabalho, assumi quando tinha de assumir e algumas intervenções até deram para rir:

– Tipo a do colega que me perguntou se a foto do meu wallpaper era da minha mãe, só para sacar informação;

– Ou tipo a colega que me perguntou o que eu achava sobre uma mulher dormir com outra e ficar chocada quando lhe disse que era lésbica.

Em suma, tirando os meus sogros que choram todos os dias por a filha andar com um príncipe encantado de pipi, tudo o resto corre às mil maravilhas.

Mas tens a certeza que és lésbica? Não terá sido só meia-dúzia de pilas estragadas? Se calhar és bi. * cospe pó chão enquanto ajeita o palito *

Depois de te imaginar a fazer isso, fiquei um bocado indecisa, confesso!

Epá, as pilas que eu tenho usado até agora funcionam todas bem, mas também são daquelas que não precisam de pilhas.

Eu curtia bué o Leonardo DiCaprio na adolescência, isso conta?

Ah, espera, também namorei com um rapaz no 9.º ano… vá lá, de 0 a 10, isto ainda conta uns 5 pontos!!!

A cena é que um homem não tem mamas e mesmo que as ponha vai ser bué estranho, além de que engolir é só mesmo em seco quando recebo uma má notícia. Concluindo, acho que de bi tenho muito pouco, espero que não me discrimines por causa disso.

Eu não. Adoro e sei tudo sobre gays. Já agora, tendo em conta que os casais do mesmo sexo não se podem casar ou ter filhos, achas bem pagares os mesmos impostos que pagam os heterossexuais?

Agora é a minha vez de ficar zangada e de riscar o teu nome da lista de convidados do meu casamento (da qual a Ellen DeGeneres já está confirmada). Em que gruta com wireless vives tu para não saber que o casamento homossexual já é permitido? Pede-me já desculpa com um fundo da bandeira gay e ao som do “YMCA” se faz favor.

Mas… mas… e não podem adoptar? Isso não faz sentido nenhum!

Pois… mas quanto aos filhos, infelizmente a situação já não é a mesma. É pena, porque mãe é mãe e um filho para mim vai ser a coisa mais valiosa do mundo, principalmente quando só lá vai com inseminação artificial e é coisa para custar para lá de 2.000€.

O que eu não acho bem é pagar impostos para esses caralh0s andarem em grandes carrões e eu ter que viver com um subsídio de desemprego abaixo dos 400€. Se eles tivessem uma namorada tão exigente nas prendas como a minha, aposto que entenderiam.

E quando fores velhinha, achas que isto vai estar melhor ou a estupidez é demasiado intrínseca ao povo português?

“A estupidez é intrínseca a todos os povos, simplesmente se manifesta em perspectivas diferentes”, já dizia aquela grande filósofa que sou eu.

Acredito que quando eu for velhinha isto vá estar melhor a vários níveis, principalmente porque passou tempo suficiente para os Direitos Humanos intervirem na programação da SIC e da TVI aos domingos à tarde.

No entanto, acho que o povo português peca por ser tão inseguro e preocupar-se muito com as aparências.

Se alguma série estrangeira faz uma piada com portugueses, torna-se logo viral “Porque gozaram connosco, esses amnésicos que se esqueceram donde vem o vinho do Porto e os pastéis de Belém”. Por outro lado, temos dificuldade em admitir o erro e em elogiar (contra mim falo, mas estou em Tele-Terapia com o Gustavo Santos todas as segundas e quartas para ultrapassar isto).

O que mais gostas de comer? Em termos de comida.

Gosto muito de frango assado e pizza (de massa fofa).

Também adoro bolachas, mas a minha mãe deixou de mas comprar quando viu que eu comia uma bolacha Maria tal e qual como se come uma OREO.

espécie-de-humor-entrevista3

Agora vou fazer como os racistas e por um “sem querer ofender” antes da frase, mas tira-me uma dúvida: ao ser lésbica, não se deveriam apreciar as formas e cortes de cabelo tipicamente femininos? Então porque é que tantas ainda insistem na flanela e no penteado que a Dina usava?

(eu sei, eu sei mas já ouvi muita gente perguntar isto, tenho que o fazer também pelo bem da nação)

Foi preciso chegares à 9.ª pergunta para questionares algo útil e que realmente acresce valor à sociedade.

Tens razão, é algo que eu também já questionei: se uma lésbica gosta de mulheres, então porque é que há umas que gostam delas menos femininas?

Pessoalmente, acho que a essência duma mulher vai para além do tipo de calçado, roupa ou corte de cabelo que usa. Se aceitares, um dia levo-te a sair ali à Rua da Rosa no Bairro Alto e vou mostrar-te que há muitos “tipos” de lésbicas.

Quanto ao meu gaydar, ele apita mais quando vê uma miúda com um corte de cabelo “cheio de personalidade” e de camisa-xadrez aberta, mas a verdade é que também há as lésbicas que usam salto-alto e maquilhagem. Até há termos para definir isso: são as “butch” e as “lipstick”.

E, já agora, não ofendeste! Não tenho nada contra os estereótipos, até faço uso deles, apenas discordo quando são utilizados de forma cega e irredutível 🙂

Os teus pais sabem que passas tanto tempo na Internet?

Sabem, claro. É por e-mail que lhes peço dinheiro e envio os folhetos do Poupa Mais.

Além disso, já sou uma mulher de 27 anos que ainda dorme sob o tecto deles e contribui apenas com 50€ para as contas da casa, logo, eles não têm nada a ver com aquilo que eu faço.

foto2

Em termos de pornografia, qual é o site que reúne, na tua opinião, a melhor relação rapidez de streaming / oferta de conteúdo variado? É para dizer a um amigo, nem costumo ver.

Desde aquele dia algures na minha adolescência, em que sem querer configurei o SexyHot na posição 3 da TV e disse à minha mãe que não sabia como aquilo tinha acontecido, fiquei um bocado traumatizada com isto da pornografia.

Mas o tempo cura tudo e orgulho-me de, em 2015, recomendar o RedTube. Ironia das ironias, não sugiro a categoria “Lesbians”: se é para ver mulheres de unhas grandes a fazer pinturas rupestres uma dentro da outra, prefiro pesquisar “Zezé Camarinha+Hot” no Google, clicar nas imagens e rezar a Deus pelo resultado.

Espécie de Humor, tirando BDSM, o que diz o teu histórico do browser?

Primeiro de tudo, diz “BDSM”, mas porque fui ver o significado (#truestory). Não sei porque me esforço, já que depois desta entrevista, óbvio que não vão acreditar em mim.

Em segundo, diz “streaming”. Sim, admito, eu tive que ir ver o que era isso. Vês como estou melhor em assumir os meus erros?

Mas também se encontra cá disto:

– “Quem é a Dina?”

– “Cicciolina”

– “Como usar um desfibrilhador para animar as aulas de Macroeconomia”

– “5 razões para amar o seu peito de tamanho 32B”

– “Dias em que a CP vai trabalhar este ano”

– “M83-I need you” (esta foi para mandar charme à minha namorada, porque ela adora esta música)

E sem contar com gajos como o Gustavo Santos, o que te zanga realmente?

– “Prontos” e “treuze” (espero que a minha Prof. de Contabilidade não seja tua seguidora);

– A minha mãe comprar um pack de 4 Bollycaos e o meu irmão só me deixar 1;

– Os argumentos sem sentido nenhum dos homofóbicos relativamente à co-adopção;

– Exploração;

– Não se cumprir a 100% o Art.º 13.º da Constituição da República Portuguesa;

– Não fazer todas as refeições;

– O meu carro chumbar na inspecção;

– Comprar algo e ver que isso está mais barato noutro sítio;

– Os meus sogros não me darem a oportunidade de mostrar que sou super fofinha e faço a filha deles feliz, mesmo tendo um pipi (e que é realmente esse o motivo da felicidade dela).

final

Se isto não chega para fazeres um gosto aqui e animares diariamente o teu dia, és uma pessoa terrível e não tens lugar neste mundo. Esta foi uma entrevista de um gajo que AINDA não começou a explorar a própria próstata como deve de ser (tirando aquela cena com o Cláudio no balneário) e uma mulher com Mê grande. Agora vai lá e de nada.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share